Mapa

©Susana Neves (TNSJ)
MAPA - O Jogo da cartografia

Hoje é o grande dia. O dia do grande prémio… o dia que nos faz mover em direção ao nada, repleto de promessas luminosas no meio de mais um inverno. Hoje é o dia em que as tribos se dirigem em êxtase ao centro de tudo, anestesiadas pela possibilidade de ganhar! Hoje é o dia em que somos obrigados a olhar para nós e nos perguntarmos: o que fazemos com a nossa existência nesta pólis, nesta democracia? O que leva tanta gente a este lugar?

Envoltos numa sensação paralisante, procuramos caminhos que parecem ser sempre paralelos e que não se tocam, entre o individual e o coletivo, o local e o universal, o tradicional e o contemporâneo. Experimentamos diálogos entre as tribos e a pólis, o terreno e o sagrado, as narrativas pessoais e as narrativas poéticas e teatrais. Estamos diante de uma necessidade de fuga a uma hierarquia muda, e a busca de uma democracia com voz é um escavar contínuo rumo às origens das coisas, recuperando o encontro da política e do teatro no aqui e agora. Estas são as tensões dos nossos dias, estas são as nossas urgências e são comuns, e são muitas e são as mesmas. É "agora” nesta "ágora” sem tempo e espaço definidos que MAPA ensaia uma outra cidade. 


A PELE - Espaço de Contacto Social e Cultural é uma Associação sem fins lucrativos criada em 2007, está sediada no Porto e tem como base uma noção de cultura holística, integrada e integradora e a promoção do diálogo entre o desenvolvimento humano e a criação artística. Desde a sua génese que investe na afirmação do teatro enquanto espaço privilegiado de diálogo e criação coletiva, norteando os processos de trabalho pelo princípio de colocar os indivíduos e as comunidades no centro da criação. Tem como principal enfoque pesquisar e potenciar processos de "empoderamento” individuais e coletivos que procurem um equilíbrio constante entre ética, estética e eficácia. www.apele.org

 
campanha 1+1=12
Assista aos espetáculos Mapa e Nós por 12€.
Condições válidas para aquisições efetuadas na nossa bilheteira e limitadas à disponibilidade da sala.

apresentação do livro Arte e Comunidade
Dia 5 de junho, às 18h, será realizada a apresentação do livro Arte e Comunidade, na Fundação Calouste Gulbenkian. 
Arte e Comunidade assume-se como um contributo no sentido da valorização de projetos artísticos de cariz comunitário, promoção da sua visibilidade, criação de um espaço de reflexão sobre as práticas artísticas comunitárias cimentado num olhar holístico e integrado deste domínio.
Mais informações, aqui.

NOTA: Espetáculo com interpretação em Língua Gestual Portuguesa
criação coletiva PELE
texto Regina Guimarães (a partir de criação coletiva)
grupo de dramaturgia Ana Luísa Castelo, Elisabete Moreira, Hugo Cruz, Irene Oliveira, José Brochado, Margarida Sousa, Maria Gil, Maria João Mota, Susana Madeira
direção Hugo Cruz
direção musical Bruno Estima

com Grupo AGE, Grupo Auroras/Lagarteiro, Grupo de Teatro Comunitário EmComum/Lordelo do Ouro, Grupo de Teatro Comunitário da Vitória/Centro Histórico, Grupo de Teatro de Surdos do Porto
Alexandra Silva, Alida Rocha, Ana Silva, Angelina Correia, Aurora Mendes, Conceição Mesquita, Conceição Mesquita, Cristina Queirós, Elisabete Moreira, Elisa Fonseca, Elisabete Sousa, Emanuel Gomes, Fernando Lagos, Glória Ribeiro, Henrique Ribeiro, Hermínia Silva, Hugo Bonito, Hugo Freitas, Hugo Silva, Irene Oliveira, Isaura Morais, Jó Costa, Joana Silveira, José Brochado, Luís Oliveira, Luísa Fonseca, Margarida Sousa, Maria Angelina Pinho, Maria Fonseca, Maria Gil, Mariana Gil, Maria João Mota, Maria José Costa, Maria José Paiva, Marília Guimarães, Nicolau Borges, Nuno Colaço, Patrícia Queirós, Paula Baptista, Ricardo Cottin, Salvador Gil, Serafim Heitor, Sérgio Anjos, Sofia Gomes, Vicente Gil
músicos Factor E - Óscar Rodrigues, Pedro Augusto, Tiago Oliveira
grupos convidados Coro Clássico do Orfeão Universitário do Porto – Ana Ferreira; Ana Isabel Silva; Ana Margarida Pereira; Ana Sofia Vasconcelos; André Castro; Bárbara Fonseca; Cristiano Monteiro Sousa; Diana Barreto; Elísio Melo; Filipe Rosa; Gonçalo Caneiro; Joana Barra; Joana Barreto; José Carlos Martins; Luís Canha; Luís Miguel Lello; Mariana Machado; Mário Parada; M. Ghufron Mahfudhi; Pedro Rosa; Raquel Gonçalves; Vanessa Silva; Zeferino Osório Coro Sénior da Fundação Manuel António da Mota - Adão Magalhães; Adelaide Costa; Albina Carneiro; Cândida Berreira; Cândida Loureiro; Carlos Lobo; Céu Cruz; Elvira Magalhães; Fátima Barbosa; Fernando Macedo; Graça Neiva; Judite Adrião; Julieta Silva; Maria Adelina Fernandes; Maria Carmo Sousa; Maria do Carmo Torres; Maria de Lordes Tomás; Maria Fernando Veloso; Maria José Machado; Maria José Oliveira; Maria Luísa Rafael; Rui Rodrigues; Teresa Gomes; Orlando Velho; Vitória Soares Grupo de Percussão do Centro de Iniciativa Jovem e Orquestra Comunitária de Lordelo do Ouro - ADILO - Aníbal Rodrigues; Ângelo Santos; Daniel Rodrigues; Filipe Rodrigues; Jorge Leitão; João Gomes; Nuno Gomes; Pedro Corte Real; Rodrigo Florim.
intérprete de língua gestual Raquel Veiga

cenografia Hugo Ribeiro
figurino da Personagem "Porto” Lola Sousa, Nuno Encarnação
direção técnica e desenho de luz Wilma Moutinho
desenho de som Tiago Ralha, Pedro Augusto
vídeo e fotografia Patrícia Poção
assistência de direção Susana Madeira
registo escrito do processo Ana Luísa Castelo
produção executiva Maria Vasquez, Isabel Nogueira e Ana Luísa Castelo 
coprodução PELE – Associação Social e Cultural, Casa da Música, TNSJ
M/12

agradecimentos Adelaide Santos, Delfim Ferreira Leão, Diana Gomes, Filipa Francisco, Inês Vicente, Isabel Amaral, Jessica Gonçalves, João Pedro Correia, Jorge Garcia Pereira, Jorge Queijo, José Carretas, Junta de Freguesia do Bonfim, Maestro António Sérgio, Maximina Girão, Miguel Santos, Pedro Santos, Porto Canal (Ana Guedes Rodrigues, Paula Viana, Jorge Matos, Miguel Soares), Sara Santos, Teatro do Frio, Virgílio Borges Pereira 
 
voltar